"As cores são minha obsessão, meu divertimento e meu tormento de todos os dias" (Monet)

15/05/2010

VALORIZE SUAS PINCELADAS

(Estudo em óleo s/ tela) 

Lembretes importantes:

• Procure imprimir em suas pinturas pinceladas autênticas, subjetivas e com personalidade. Não se preocupe em demasia com a aparência real do objeto que está sendo reproduzido, mas sim como ele poderá se tornar precioso na tela. Portanto valorize suas pinceladas; todos nós temos uma escrita particular, faça assim com a pintura. Tenha uma pincelada que identifique seu estilo. E lembrem-se, pinceladas bem direcionadas definem e ajudam a dar volume aos objetos.


Costumo brincar com meus alunos dizendo que “quanto mais se pincela, mais erra!”. Portanto, não alise demais suas pinturas, economize suas pinceladas e deixe que elas apareçam. Muitas vezes, elas falam mais de nós mesmos do que nossa própria assinatura no quadro. Os grandes mestres do impressionismo descobriram isso e desenvolveram essa modalidade no século XIX que encantam a muitos até hoje. Uma pintura muito trabalhada e com muitos detalhes parece “pesada” e cansa os olhos do observador.

• De início todo aluno começa copiando um artista que admira, ou algum tema numa revista de pintura: isso é mais do que natural, afinal, pintores renomados copiaram no passado e copiam uns aos outros até hoje. Entretanto, procure não ficar muito tempo preso a isso. Pense logo em pintar cenas ao vivo e inéditas. Solte-se, questione-se, reflita sobre suas preferências e procure logo seu estilo desenvolvendo todo seu potencial. Se tiver preferência por cores quentes, abuse delas, mas com o devido cuidado. Há de se planejar com uma boa dose de bom senso como irá distribuí-las. Uma pintura inteira com cores quentes o resultado sempre será desastroso e berrante. Se ao contrario, preferir cores pastéis, monte composições onde elas predominam, mas em hipótese alguma despreze o contraste. Digo isso porque é fato comprovado que cores quentes contrastam com cores frias, matizes de valores baixos, com matizes de valores altos, e assim por diante. É produzindo contrastes que definimos imagens. E da variedade de tons, é que conseguimos causar um forte impacto visual. Sempre digo aos meus alunos que cada um de nós temos naturalmente nosso gosto pessoal e não devemos desprezá-lo em hipótese alguma. Entretanto, a partir do momento que decidimos expor um quadro dependurando-o numa parede, não mais pintamos somente para nós mesmos, e sim para ser observado por muitos. Refletir sobre isso nos ajudará a desenvolver o interesse em estudar com afinco toda teoria que envolve a pintura e buscar o equilíbrio que há em todos os estilos. Grave isso: o observador pode não entender nada de arte, mas ele sabe, com toda certeza, reconhecer o belo que lhe agrada os olhos.

• Cuidem bem de seus materiais de pintura, especialmente de seus pincéis: eles são seus maiores aliados. Pense neles como o prolongamento de seu braço; são indispensáveis. Depois de cada seção de pintura, limpe-os bem com solvente, depois os lave com água e sabão e guarde-os no porta-pincéis com as cerdas para cima para que não deformem. Querendo, você pode envernizar suas telas, há bons vernizes disponíveis no mercado, mas só poderá fazê-lo depois de seis meses: é o tempo mínimo que a tinta à óleo leva para secar completamente.

• Na escolha da moldura, opte pelas mais simples. Lembre-se que ela não deve roubar a atenção da pintura competindo com o ponto de interesse, e sim valoriza-lo. Uma moldura muito trabalhada desvia a atenção do observador que acaba por não penetrar dentro da pintura. Dispense molduras coloridas, a menos que vc saiba muito bem o que está fazendo. Opte pelas de cores neutras. Molduras de madeira natural ou imitação caem bem com pinturas clássicas, somente. Para as modernas, opte pelas pintadas (laqueadas) e lisas, sem entalhes. Para não errar nunca na cor escolha ou branca ou preta.

• Não tenha medo de errar, é errando que se aprende; e depois, não existe erro em pintura à óleo que não se possa corrigir. Mesmo que a pintura estiver completamente seca e já não é mais possível removê-la com solvente, ainda poderemos lixá-la, com lixa comum para ferro ou madeira, e começar tudo novamente. Erros felizes às vezes acontecem. De repente, o resultado não é o planejado, mas acabamos gostando mais do que vemos do que idealizamos.

• É verdade que alguns alcançam seus ideais artísticos rapidamente, porém o essencial e atingi-lo um dia. Vários gênios da pintura morreram sem saber aonde chegariam. Eu espero que essa apostila contribua pelo menos um pouco para que você atinja mais rapidamente seus ideais e sonhos, pois penso que o talento é inerente ao ser humano. Cabe a cada um de nós buscarmos desenvolvê-lo com paciência e dedicação. E como disse aqui no post que abriu essas série, para tanto, basta gostar e ter o desejo de aprender. Se for assim que se sente, não tenha dúvidas que irá conseguir!

Sonhos Coloridos à Todos!
Sueli Gallacci

7 comentários:

  1. Adorei seu blog por toda a tematica de grande interesse nele representado.Não pare siga em frente blogs como este são necessarios.Voltarei sempre mesmo que não deixe comentario.Muita força Sueli.Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Oi Su, gostei demais das dicas, uma preciosidade tudo que vc escreve nesse blog lindo e amadoooo demais. Bom que a gente aprende mais e mais e mais...e eu amo quando encontro pessoas tão dispostas a partilhar conhecimentos, especialmente sobre arte, To sempre passando também para matar a saudade de alguém que com suas palavras me ajudou muito em momento tão difícil. Olha só, quero te dizer um MUITO OBRIGADA do fundo do coração,viu amiga? Tomara que sua semana seja muito bacana. Bjoooooos!!!

    ResponderExcluir
  3. Olá Sueli

    Antes de mais nada obrigado pela vísita e comentário deixado em meu Blog Quintana Eterno.Tb gostei de seu Blog pela preocupação com a divulgação da arte. Um artista tem um compromisso com sua arte que é de valorizá-la sempre para que através dela possa interpretar melhor o mundo.
    Um abraço
    Bernardo

    ResponderExcluir
  4. Sueli, estas dicas, que parecem tão óbvias para os que pintam, são de grande valia para os que estão começando e para os que também já trabalham com telas e tintas, pois quantas vezes acontece em nossas vidas, coisas que nos trancam, que nos impedem de transmitir certas coisas com liberdade, com mão leve, braço solto, e com segurança? E falaste de uma parte importantíssima: a moldura que mata a obra!

    beijos
    Tais Luso

    ResponderExcluir
  5. Sueli, seu Blog está simplesmente divino, sou seu fã e tenho seu trabalho , como minha fonte de inspiração para que eu possa aperfeiçoar a minha pintura.
    Obrigado por vc existir.

    Olavo.

    ResponderExcluir
  6. Sueli, seu Blog está simplesmente divino, sou seu fã e tenho seu trabalho , como minha fonte de inspiração para que eu possa aperfeiçoar a minha pintura.
    Obrigado por vc existir.

    Olavo.

    ResponderExcluir
  7. Oi Sueli!

    Adorei os conselhos que vc compartilhou nessa postagem... declarei uma verdadeira guerra contra os pinceis, no momento em que decidi sair do conforto do desenho e me aventurar no óleo... desde então os resultados ficam sempre aquém do que eu espero e não encontro alguém que ensine, de maneira ordenada e didática, os primeiros passos...

    Ler postagens como as suas alivia muito minha ansiedade! Parabéns pelo talento em criar E ensinar!

    Beijinhos,

    Lu

    ResponderExcluir

Tua visita me deixa muito feliz e o teu comentário é importante para o meu aprimoramento. Aceito sugestões, críticas construtivas e elogios, naturalmente, que não sou boba, né... rs. Só não aceito e nem vou publicar comentários anônimos com gracinhas sem graça e ofensas de gente desocupada. Aos anônimos peço que assinem, por favor.

A todos meus agradecimentos e meu carinho!

Sueli Gallacci