"As cores são minha obsessão, meu divertimento e meu tormento de todos os dias" (Monet)

13/12/2010

COMPOSIÇÃO DE MARINHAS




(clique na foto)


Esta marinha foi-me enviada por uma aluna que queria reproduzi-la em aula. Desconheço o autor.


Há muito que estou devendo um post sobre como pintar marinhas aos meus queridos e pacientes leitores. E bota paciente nisso! rs.

Estou usando como ilustração a foto da obra de um artista desconhecido por que essa marinha é perfeita para o post-aula que pretendo. Minhas marinhas são espatuladas, pouco clássicas e, portanto, não servem como exemplo para o tipo de informação que os leitores têm me pedido.

Composições de marinhas são sempre um desafio para a maioria dos artistas, pois trata-se de uma cena em constante mutação e as etapas se modificam em fração de segundos, alterando todo o motivo. Por essa razão, meu primeiro conselho é ter em mãos uma fotografia bem tirada, mesmo que vc deseje trabalhar ao ar livre, de frente para o que irá retratar.

O recurso da fotografia pode ser uma boa ideia, uma vez que você buscará pelo enquadramento perfeito, já posicionando o ponto de interesse no lugar ideal. Por isso, tire várias fotos, nas mais variadas horas do dia. Edite num bom programa de edição de fotos, dando contrastes exagerados para descobrir onde a luz incide com mais intensidade: isso dará uma noção da paleta a ser usada.

Antes de traçar o desenho, pense no ponto de interesse, que é aquilo que mais lhe chamou a atenção: pode ser um barco, uma onda quebrando na praia, ou o próprio céu. Quando começar a desenhar, realce essa característica e procure simplificar o restante que apenas dará suporte ao motivo. Agindo dessa maneira, você terá um “lembrete” que deverá simplificar o suporte para que seu ponto de interesse se destaque e não haja “competições” dentro da pintura. Uma pintura do tipo paisagem ou marinha repleta de informações visuais cansa os olhos do observador. Cuide para que o observador encontre um ponto que atraia os seus olhos num primeiro momento; o que virá a seguir é um "passeio" por toda a pintura.

Se o seu motivo não possui um ponto de interesse natural, crie um na hora de pintar “brincando” com os tons e as cores. Lembre-se que os olhos são sempre atraídos para a área de maior contraste. Assim, procure colocar os claros e os escuros mais intensos onde deseja direcionar os olhos do observador.

Repare que nessa marinha o ponto de interesse é o barco menor com o casal, mesmo havendo muitos outros elementos dentro da pintura. Isso se dá porque ele está próximo a uma área de forte contraste, além de estar posicionado numa seção áurea. (zona de interesse visual).

Ao posicionar a linha do horizonte você deverá seguir algumas regras básicas a fim de criar ilusão de espaço e distância. Mesmo que ela não esteja visível pela presença de elevações terrestres, você deverá traçá-la. O traço que define a linha do horizonte tem que ser a primeira etapa do desenho. Encontre-a tendo em mente que ela sempre estará ao nível dos seus olhos: se abaixar-se, ela também abaixará. Se levantar-se, ela também levantará. 

Evite traçar a linha do horizonte no centro da tela dividindo-a ao meio - composições dessa natureza quase sempre são monótonas. O clássico é traçá-la na proporção de 2/3 ou 3/5 da tela, mas se deseja passar a impressão de distância “profunda” abaixe ao máximo essa linha deixando a água estreita, apenas uma faixa de azul “concentrado”. Mas, se deseja passar uma impressão de proximidade com o motivo, suba-a diminuindo a área de céu como fez o artista nessa marinha ilustrativa. A ausência de "terra" no primeiro plano reforça essa ideia.

Tome todo o cuidado para não traçar três faixas iguais (terra-água-céu) como se fosse uma bandeira de listras coloridas. Faça a terra (ou areia), a água e o céu ocuparem espaços diferentes.

Acrescente elementos que "quebrem" a linha do horizonte na total ausência deles: barcos, rochedos, montanhas prestam bem a esse papel. Ou subtraia-os, caso houver muita informação visual.

Na hora da pintura reflita na paleta a ser usada de acordo com a hora do dia e as condições do tempo. Nada pior do que retratar numa mesma marinha as quatros estações do ano. Quanto mais cedo for o dia, cores mais esmaecidas, acinzentadas com o branco e de efeito atmosférico você usará, principalmente ao avançar para a linha do horizonte. Se for à tardinha, todos os tons tendem para o azul levemente mais quente. Reserve os tons quentes como os vermelhos, amarelos e alaranjados para o pôr do sol.

Saliento que o céu é o único elemento em que podemos usar todas as cores da paleta, sem restrições. Com parcimônia e misturas certas, naturalmente!

Trabalhe os três planos da pintura de maneira convincente.


Se for retratar um dia bastante claro, reduza sua paleta para dar "unidade" a pintura, mas não abra mão dos contrastes entre os planos para não "desmentir" sua perspectiva.

Reflexos na água não são imagens nitidamente invertidas como se estivessem refletidas num espelho. Lembre-se que a água está em constante movimento mesmo no mais calmo dos lagos. Reproduza esse fenômeno nas suas marinhas interrompendo-os e ondulando-os. É por esse motivo que os reflexos sempre parecerão mais longos do que o objeto refletido.

Olhe mais uma vez para a marinha acima e veja como o primeiro plano é mais claro que o restante. Trata-se do reflexo do céu claro. Agora, olhe para a sombra escura dos barcos do lado esquerdo e tente imaginar a pintura sem esse recurso de impacto.

Mas, você pode inverter ou modificar esse recurso, só não pode abrir mão dele. Repare abaixo nessa minha marinha como o escuro do primeiro plano valoriza a luz do entardecer.

(Rebentação - espatulada à óleo s/ tela)


Ainda tenho muito a dizer sobre esse apaixonante tema, como a mistura de cores a serem usadas, por exemplo, mas fica difícil num único post. Até pela razão de que posts muito longos desmotivam os leitores. Sugiro a todos que me contate por email tirando suas dúvidas. Terei imenso prazer em esclarecê-las. Mas ainda voltarei nesse tema numa próxima postagem com mais detalhes.

Um último conselho
: dedique bastante tempo à observação antes de qualquer coisa. Treine seus olhos a reconhecer as gradações tonais olhando com os olhos semi-fechados para bloquear a passagem de luz. Você irá ganhar algumas ruguinhas antes do tempo, como eu ganhei, mas será por uma boa causa. rs.


10 comentários:

  1. Professora M.Sueli Gallacci,
    que beleza de aula! Eu leciono há trinta anos e nunca vi uma aula sobre pintura tão concisa e tão completa!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Poxa, Profe, realmente você arrebentou! Se alguém já tiver aquele 'donzinho' nato, aí é 100% de aproveitamento. Não faltou nada, como sempre ficou muito didático!

    Imagino o trabalho que deu para elaborar esta aula... rsrs
    Olha... achei as obras postadas show!

    beijos, amiga.
    tais luso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Trabalho nenhum, amiga.... Tenho tudo isso na ponta da língua, sou muito estudiosa e aplico demais meu aprendizado. É só sentar e escrever, sem me matar em pesquisas rsrs.

      Bjo amiga.

      Excluir
  3. Ah minha amiga, paisagem com água sempre foi minha maior dificuldade quando fiz aula. Penso que por isso escolhi o abstrato!
    Um beijo

    ResponderExcluir
  4. Puxa, que maravilhga.Eu de pintura nada entendo, não sei fazer nada, mas gosto de ver e ainda mais temas marinhos. beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  5. Meu papel aqui nesta aula espetacular é só aplaudir, Sueli! Abração. paz e bem.

    ResponderExcluir
  6. Encántame....é unha marabilla.
    Aproveito pra felicitarte e desexarte unha Feliz Nativiadade e un Bo Ano.
    Saudos

    ResponderExcluir
  7. Olá, gostei da sua aula...Espectacular....
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  8. Maravilhoso Blog!!!
    Está de parabens! :)
    Se puder, da uma passadinha no meu...
    gde abraço e boa festas!!

    ResponderExcluir
  9. Olá minha amiga!!!
    Lendo seu post tive a certeza do que já sabia: pintar paisagens é muito complexo..rs.. ainda mais para uma leiga como eu. Acho que devo ficar mesmo apenas na minha posição de apaixonada e admiradora por pinturas.

    Vim desejar a você um ano novo com muitas realizações, muito sucesso e muita felicidade.

    Você falou sobre o aviso das postagens, na lateral do meu blog, tem uma opção que se chama "Receba posts do entre pinceis no seu email", é só você colocar seu email lá, e ao receber um email do site confirmar o recebimento, daí toda vez que eu postar vc recebe por email.

    Beijokss
    =)

    ResponderExcluir

Tua visita me deixa muito feliz e o teu comentário é importante para o meu aprimoramento. Aceito sugestões, críticas construtivas e elogios, naturalmente, que não sou boba, né... rs. Só não aceito e nem vou publicar comentários anônimos com gracinhas sem graça e ofensas de gente desocupada. Aos anônimos peço que assinem, por favor.

A todos meus agradecimentos e meu carinho!

Sueli Gallacci