"As cores são minha obsessão, meu divertimento e meu tormento de todos os dias" (Monet)

17/01/2011

Espátula e pincel



"O Café" - Espátula e pincel sobre painel
(clique na foto)

Este trabalho foi quase todo feito com espátula.

Ao contrário do que muitos pensam, é muito fácil trabalhar com a espátula. Sem contar que é uma delícia!

Tudo que temos que ter em mente, é saber que obrigatoriamente teremos que abrir mão dos detalhes e nos focarmos apena no que é essencial. A espátula é muito útil nesse sentido, ela não permite uma pintura “pesada” com tantas informações visuais. O resultado final sempre será de aspecto livre e despojado.

A vantagem mais óbvia da espátula está na aplicação da tinta em camadas espessas e volumosas, o que captam a luz e produzem efeitos texturais muito interessantes.

Alguns especialistas defendem ainda que a tinta à óleo aplicada com a espátula resultam numa cor mais pura e mais intensa. Mas isso é discutível, pois o resultado final depende, em grande parte, da mistura que fazemos e o tipo de aplicação que faremos com a espátula.

Existem várias maneiras de se trabalhar com a espátula e cada uma delas produzem um efeito. O efeito de empasto (tinta grossa), por exemplo, conseguimos quando apanhamos a tinta na paleta e depositamos na tela sem muita pressão e deslizamos delicadamente.

Nesse trabalho usei a técnica da “tinta baixa” que consiste em aplicar a tinta com mais pressão e arrastar a espátula na direção desejada. Aproveito para salientar que assim como acontece com o pincel, a direção que arrastamos a espátula é fundamental para dar forma, volume e movimento aos itens da pintura.

Indiscutivelmente, a pintura com espátula é agradável, divertida e proporciona a oportunidade de aplicar a tinta sobre a tela de maneira expressiva e espontânea.

Notem que nessa pintura procurei simplificar ao máximo as figuras humanas, sobretudo nas suas feições. Procurei captar apenas suas posturas de descontração num momento corriqueiro do cotidiano. Na verdade, uma pintura espatulada é composta apenas de "marcas" que se complementam formando imagens.

Costumo brincar com meus alunos dizendo que se a cor estiver certa e no tom certo, ela poderá ser atirada de longe, e se cair no lugar certo, irá funcionar. rsrs.

Claro que isso é uma metáfora, pois tudo deve ser planejado de antemão e com o devido cuidado. Na hora da aplicação da tinta, procure ser preciso, mas se errar, não se desespere: raspe a tinta e comece tudo novamente.

E por falar nisso, ainda existe a técnica da tinta raspada. Mas isso vou deixar para um próximo.

 Algumas de minhas espátulas

Existem no mercado vários tipos e tamanhos de espátulas, mas não confundam espátula de paleta, que serve para misturar a tinta, com espátula de pintura. Eu prefiro as importadas que são precisas na rigidez e na flexibilidade. Não vou dizer a marca, pois não estou ganhando merchandising rsrs.
O importante é testar várias e escolher aquela que mais se adapte a sua maneira de pintar, pois pra isso não há regras ou fórmulas. Eu, por exemplo, diferentemente da maioria dos artistas, uso a ponta e não a lateral para fazer traços e contornos.




13 comentários:

  1. ola,
    Memoravel! Eu fiquei daqui encatada!Fitei em minha mente para nao esquece-lo.
    Quando vi o seu post no meu blog, porque la no meu blog eu tenho um gadegt que anuncia os posts dos amigos e quando vi pensei que voce estaria mostrando o trabalho de algum artista que voce admira.
    Ao ver a sua assinatura na tela fiquei novamente deslumbrada!
    Sueli nao tenho palavras para dizer o quanto amei este quadro.Parabens mil vezes pela a sua dedicaçao!
    Eu queria conseguir ser assim na minha escrita, cada vez mais ser admirada!

    Lendo a sua explicaçao, voce dizia uma coisa que ja havia percebido antes que lesse o que escreveu. Percebi que quanto mais distante a pessoa mais os rostos desapareciam, focando mais aquele senhor com o jornal. Achei este detalhe muito interessante.
    Me deu a impressao que no quadro houvesse uma historia para contar e o personagem principal era o homem do jornal. Olhando para este seu quadro se pode escrever uma estoria, criar movimento nele, dar vida a este homem contando que no seu dia a dia é um solitario em busca de momentos felizes em um lugar cheio de vida, como se ali o calor das pessoas o trouxesse calma, ali ele consegue ler seu jormal tranquilamente sem perceber barulhos que o atrapalhem, porque se sente em casa, é a sua segunda casa toda aquela alegria pela manha!
    E quando torna a casa por se sentir bem, faz feliz a sua esposa! kkkkk

    Este trabalho de espatula eu achei muito interessante...Adorei a mulher sentada com o pescoço alongado e quase sem detalhe o seu rosto, mostrando apenas o linear do corpo... Como pode criar tantos detalhes com uma espatula?
    Ex: As cadeiras sao fininhas, ali parece pincel! Para mim seria impossivel criar aquela cadeira com a espatula, alias seria impossivel para mim criar tudo! kkkkk
    Final: O nome da tela: O homem de jornal, rsrs Aquela outra dei o nome de Perfeiçao... cada vez que ver um darei um nome, rsrsrs
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Aymée, querida, sinta-se a vontade para criar uma história para o homem do jornal rsrs. Tenho certeza que com sua criatividade a história será linda e emocionante.

    Vc está certa, as cadeiras por serem arredondadas, fiz com pincel. Mas foram poucos os detalhes com pincel, somente as cadeiras e o piso com reflexos.

    Seus comentários inflam o meu ego, qualquer hora vou explodir!!! Rsrs
    Obrigada amiga, vc sempre tão gentil...

    bjo enorme.

    ResponderExcluir
  3. Estou encantada com seu trabalho. Pode até ser fácil, mas não para mim. Minha arte é outra, trabalho com a palavra. O que vc faz com suas espátulas é uma maravilha.

    ResponderExcluir
  4. Sueli, o bar está fantástico!
    Eu não vou falar das qualidades técnicas do trabalho pois você as conhece muito bem, Vou aproveitar a oportunidade para dizer que este é o quadro mais bonito entre os que você pintou recentemente - na minha opinião , é claro.
    O quadro está três Ms.
    Maravilhoso, magnífico e magistral!
    Um abraço

    ResponderExcluir
  5. Oi,
    Nossa maravilhoso, ainda nao me aventurei nas espátulas. Tive a mesma impressao que a Aumeé sobre o homem do jornal, ele é o ator principal do tema, muito impressionante como vc consegue esse reaultado com espatulas e a pintura nao ficou emplastada, ficou suave.Pode ser por ignorancia minha, mas nao gosto de pinturas de espatulas q ficam emplastadas ou muito desfocadas, a sua ficou perfeita, parece q foi feita com pincel.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Pode deixar que eu vou inventar uma estoria, rsrsrs
    Quer emoçao com misterio? Ou romance como antes? kkkkkkk
    Olha so o que me veio em pensamentos hoje... O homem do jornal.. Todas as manhas ele senta no bar cafe para ler as cronicas. O que ele quer ler? Ele quer ler mais uma morte acontecida em dias antecedentes.
    Misterio no ar! Sera quem matou mais uma dama que ao sair do cafe é atacada improvisamente por alguem em uma rua silenciosa recebendo uma facada fulminante a deixando estirada pelo chao... Todas elas depois de mortas tem em seu corpo uma marca registrada no rosto... Uma letra C que ninguem sabe o significado. Somente ele sabe: Cafe!
    Ele as mata e no outro dia senta naquela mesa de bar para ler mais uma de seus crimes. Totalmente frio com o que causou mas também fervoroso com todos ali.
    Ninguem poderia imaginar que seria ele que a cada dia entra ali para escolher uma de suas vitimas, estuda-las e assim aproveita para ler a noticia de todas aquelas mortes, sentindo prazer do que fez degustamdo o seu cafe quente ou muitas vezes apenas um copo d'agua.
    As mortes seriam causadas em periodos diferentes para nao fazer entender que ele estava ali e sim pelas ruas da cidade, hahahaha

    Gostou ou quer outro enredo? kkkkk
    Eu to falando que este quadro faz estoria, quem nao acredita é porque nao consegue ver além, kkkk
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi, Sueli! Das obras que já vi suas postadas por aqui, posso dizer que esta me encantou mais que todas, sem dúvida. Achei belíssimo. E olhe, que, não entendendo das técnicas e imagino, ao contrário do que você disse, com espátula ser muito mais difícil. Amei! Abração. paz e bem.

    ResponderExcluir
  8. Amiga, esta obra está linda! E como não tem detalhes? O líquido na jarra, a divisória das taças, o coque da rapariga - todo enroladinho -, as garrafas na prateleira do bar... Coloquei um zoom e está bárbaro! Dá pra ver até o bigodinho da criatura lendo o jornal... Claro, se fosse noutra técnica você faria diferente, mas cada técnica tem sua beleza. E nesta há certa sutileza...Talento!
    Parabéns, gostei demais.
    Ah... suas espátulas estão lindas, rsrs.

    Meu carinho pra você.
    Tais luso

    ResponderExcluir
  9. Waww! é uma grande honra receber um elogio de uma grande artista como você!!
    obrigadão pela força :D
    abração!!

    ResponderExcluir
  10. M. Suely, vou passar a tomar umas aulas aqui. Cheguei a fazer um curso de desenho e técnicas iniciais de pintura da ESBA de SBC. Faz tempo, nem me pergunte quanto. Mas gosto muito e seu blog é impecável. Técnica e sensibilidade de forma bem didática. Parabéns!

    ResponderExcluir
  11. Sueli estou de passagem aqui para te dizer que fiz um poema com as bailarinas que me enviou e queria criar um marcador com o nome: Pinturas em telas de... mas nao sei o nome do artista...

    Queria dizer também que ja criei o final para a estoria do Homem do jornal e vou fazer um post sobre as estorias... Criei o final para as duas estorias que deixei aqui.

    Entao vou add a tela, mostrar seu trabalho, falar de voce la no blog e vou contar as estorias, rsrs
    Eu fazendo isto, no final vou perguntar para os leitores, qual delas ficou mais interessante, espero que as pessoas possam gostar.Eu gostei! kkkkkk
    Vai demorar um pouquinho mas ja esta pronto o texto...
    Beijos

    Nao esqueça de ir la da uma olhada no poema, ficou delicioso!

    ResponderExcluir
  12. Sueli, estou feliz de ter conhecido seu blog, vc explana o assunto com muita leveza, deixa a gente à vontade pra desvendar o mundo das cores. Embora cores e formas me fascinem, ainda não sou artista das telas, estou apenas despertando, minhas mãos coçam, sinal de que já devia ter começado, vou pegar carona nas suas explicações,
    Deus abençoe vc e sua família.
    Bel Monteiro

    ResponderExcluir
  13. Que trabalho maravilhoso! Parabéns!

    ResponderExcluir

Tua visita me deixa muito feliz e o teu comentário é importante para o meu aprimoramento. Aceito sugestões, críticas construtivas e elogios, naturalmente, que não sou boba, né... rs. Só não aceito e nem vou publicar comentários anônimos com gracinhas sem graça e ofensas de gente desocupada. Aos anônimos peço que assinem, por favor.

A todos meus agradecimentos e meu carinho!

Sueli Gallacci