"As cores são minha obsessão, meu divertimento e meu tormento de todos os dias" (Monet)

21/03/2012

Uma parede exclusiva para ela

Aquarelada à óleo em painéis 2,00 x 1,60m
(clique na foto) 

 
Henri Matisse afirmou certa vez que gostaria de pintar com a mesma simplicidade de uma criança de cinco anos.

Em outras palavras, o que ele queria era trabalhar com aquela capacidade da criança de ver apenas as prioridades, sem ficar aprisionado aos detalhes.
Antes de Matisse, vários outros artistas já tiveram esse mesmo desejo, e alguns deles, foram considerado por alguns críticos de arte daquela época como ‘artistas preguiçosos’ pela economia de traços, cores e pinceladas.

Embora hoje em dia a arte continue sendo objeto de grande debate e permanecendo um tanto ‘indefinida’, não vemos mais críticas dessa natureza. Isso porque entendemos que o valor de uma pintura ou desenho não podem ser medidos pelo tempo gasto, e sim, se o artista conseguiu atingir um alto grau de informação, ainda que seja com apenas um traço.

Minha opinião é que a arte existe para causar algum tipo de emoção: seja ela de paz, perturbação ou estranheza; do encantamento a melancolia, da reflexão ao nada. . . Mostrar o mundo tal qual ele é numa cópia fotográfica, é pura perda de tempo.

Estive pensando em tudo isso enquanto pintava essa bicicleta. Meu desejo era simplificar ao máximo, mas me empolguei na liberdade que estava sentido e fui além do planejado. Liberdade de poder cantar e até dançar enquanto pintava. Liberdade de não me preocupar com nada, nem regras, nem teorias, nem cálculos infindáveis para estabelecer a perspectiva... Só o pintar por pintar, sem autocríticas.

Não houve 'um fim’, apenas parei quando o CD da musica acabou. Foi uma experiência indescritível que eu quero repetir muitas e muitas vezes!

6 comentários:

  1. Acho extraordinária esta maneira de pintar, com plena liberdade, cantando e dançando... e essa bicicleta ganhou vida e há alguém pedalando nela! Que maravilha!
    Parabéns e um beijo
    Graça

    ResponderExcluir
  2. Oi Sueli!
    Lindo, muito lindo, tudo, tudo suas artes sua palavras!... Logo no inicio quando ainda eu fazia aulas de pintura, meu marido trouxe um quadro de alguém do seu trabalho e pediu para que eu o copiasse. Coloquei um CD e comecei a pintar, terminei no mesmo dia. Quando ele chegou e viu, ficou tão emocionado que até chorou de emoção disse que não acreditava que eu ia conseguir, realmente nem eu acreditava.

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Olá Sueli!
    Às vezes dá mesmo vontade de fazer isso...sem regras nenhumas e pronto.
    O seu painel ficou fantástico!
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Amei!
    Toda essa leveza que estava sentindo, está presente no seu trabalho.
    Parabéns!!!
    Beijão

    ResponderExcluir
  5. Sueli vim te fazer uma visitinha e te desejar um bom fim de semana....lindo essa maneira de pintar com liberdade e feliz.....D++++
    MUITOS BEIJINHOS
    titi

    ResponderExcluir
  6. Pra não dizer que não falei de bicicletas... esta está fantástica! Me lembrou Iberê Camargo. Poria na minha parede - de entrada!

    beijão!

    ResponderExcluir

Tua visita me deixa muito feliz e o teu comentário é importante para o meu aprimoramento. Aceito sugestões, críticas construtivas e elogios, naturalmente, que não sou boba, né... rs. Só não aceito e nem vou publicar comentários anônimos com gracinhas sem graça e ofensas de gente desocupada. Aos anônimos peço que assinem, por favor.

A todos meus agradecimentos e meu carinho!

Sueli Gallacci