"As cores são minha obsessão, meu divertimento e meu tormento de todos os dias" (Monet)

06/10/2013

A transparência do vidro





Primeiramente, saudades! Há quanto tempo não postava aqui no blog (os motivos são os mesmos: falta de tempo/preguiça... preguiça/falta de tempo... e outras cozitas más).

O importante é que sempre volto cheeeeeeia de amor pra dar, mas eu sei, vcs querem é falar de arte, né?... Então, chega de papo furado e vamos ao que interessa.

Outro dia recebi um e-mail de uma leitora me pedindo instruções de como pintar vidro – transparência.  Disse-me que tinha consultado (consultar é ótimo, parece coisa de pai de santo rá.rá) uma dessas revistinhas de pintura em tela, e lá mandava pintar tudo com a mesma cor do fundo e depois contornar com branco + azul, botar o brilho e belê, tá lindo! Eu pensei nuóoossassinhora que milagre facinho é esse!!!!!!!! E eu aqui rezando, rezando, tsc, tsc, tsc...

Hoje, lembrei-me dessa foto de um estudo antigo, feito num workshop sobre transparência e achei uma boa ideia falar um pouco sobre isso.

Há dois tipos de pessoas que pintam objetos de vidros: aquelas que acham que é moleza pintar e pintam umas coisas fantásticas que mais parecem os fantasmas dos vidros, e aquelas que acham muuuuuito difíceis e nem tentam... Brincadeirinha.

Não digo que seja fácil ou difícil, isso depende do empenho de cada um. Digo apenas que o resultado satisfatório resulta de uma boa observação e algumas regrinhas. E treino. Muito treino e alguns erros antes de chegar o acerto, mas que ele vem, ah, isso vem!

A principal regra é estar ciente de que o vidro, por mais transparente que seja, tem ‘cor própria’, e essa cor depende do fundo, da fonte de luz e das cores ao redor – pois o vidro é fonte refletora.

Quando olhamos para um objeto de vidro, temos a nítida impressão de que suas cores são exatamente as mesmas das que estão por de trás dele, mas não são. Embora as ‘cores de base’ sejam as mesmas, trata-se de cores levemente modificadas. Esse fenômeno ocorre porque a luz tem que atravessar duas ‘paredes’ de vidro e é filtrada por elas. E ainda tem as cores refletidas e a sombra... (a intrometida que não larga do pé da luz).

Meu conselho é sempre reservar um pouco das misturas de tinta usadas para pintar o fundo e os objetos próximos, caso hajam. Pintar o vidro por último, mas não caia no conto do vigário de que deve ‘passar batido’ por ele, fazer todo o fundo, e depois,‘desenhá-lo’ com contornos e colocar o brilho.

Agora que você já sabe de tudo isso, ficará muito mais fácil identificar as reais cores do vidro e conseguir uma transparência de fechar quarteirão!!  hehehe \o/ \o/ \o/ \o/

Porém... (puuutz, há sempre um porém, né...) com vidros coloridos a historinha é outra. Em compensação, com vidros ‘brancos’ quase sempre é fácil atingir o matiz e o tom desejados. Comece ‘queimando’ um pouquinho as misturas reservadas com suas complementares. Exemplo: se a cor de base for o verde (cor que entra em maior quantidade na mistura), queime-a com o vermelho, e assim por diante. Carregue mais nas sombras e nos contornos. Se o fundo for todo branco matizado, como é o caso da foto, simplesmente acrescente mais cores que você usou para matizar o branco.  E não se esqueça da regrinha do brilho: luz fria: branco + azul. Luz quente: branco + amarelo.

Óbvio que você terá que montar a paleta de acordo com o modelo (composição) que pretende retratar, mas poderá manipulá-lo à vontade: encostar numa parede, colocar uma toalha sobre a mesa, etc.

E aí, gostaram? Entenderam? Ou ficaram com raiva de mim?...kkk.  Ok, não precisam responder... rs

Até a próxima, beijinhos borboleta (é primavera...)

Ps envergonhada: desconsiderem o que disse lá em cima sobre falar só um pouco. #tireioatraso!

21 comentários:

  1. Olá Sueli,
    é bom te rever e muito bom aprender com a professora competente.
    Existem muitos pintores bons que dão péssimas aulas e ótimos professores que são péssimos pintores. Você é ótima pintora e professora!
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Antonio!

      Prazer enorme vê-lo aqui!! Seu comentário me deixou muito feliz, obrigada amigo!!

      Esse elogio vindo de um Mestre das artes plásticas, o Senhor das cores, me envaidece. Deveria entrar para meu o currículo rsrs. Te admiro muuuuito, vc sabe. Vc é um artista completo.

      Grande abraço

      Excluir
  2. Não fiz pintura em vidro, mas fiz desenho a preto e branco....Confesso que pensei
    não conseguir, mas até não saiu mal.....Faltaram as dicas que aqui deixou.......e
    a vontade de continuar teria sido outra.....
    Gostei de passar por aqui....
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andrade!

      Que ótimo que conseguiu um bom resultado no desenho! É um excelente começo, vc está no caminho certo: treinar primeiro no desenho ajuda muito. Agora, parta logo para a pintura.

      Tbm adorei ver vc aqui, meu amigo! Brigadão!

      Grande abraço!

      Excluir
  3. Desculpe mais a moranga nao esta mto epquena em relaçao ao vidro?..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido(a) Anônimo!

      Desculpe meu lapso. Deveria ter esclarecido no texto que a 'moranga' não é de verdade... Somente os vidros são. Ela é um tipo de bibelô antigo e sua única finalidade é 'posar' como modelo... E como modelo, exerce 2 funções importantes: a primeira é 'botar' cor no meio de cores neutras e insípida, evitando que a pintura pareça fria demais e sem interesse visual. A outra é demonstrar que o vidro funciona como lente de aumento, e, por esse motivo, foi colocada atrás de um deles... Bem, mas os vidros poderiam ser gigantes, não poderiam?!

      Fica a dica: sua observação é irrelevante na avaliação de uma pintura. Entretanto, agradeço seu comentário, ele me proporcionou a oportunidade de esclarecer isso.

      Beijinhos.

      Em tempo: da próxima vez, escreva seu nomezinho. Assim, não corro o risco de trocar o seu sexo. + beijinhos

      Excluir
  4. Oi Sueli!
    Sempre aprendo com suas aulas, amei as pinceladas!...
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Gostei do humor picante de sua colocação ... rs. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida Selma! Seja bem vinda!

      Beijão.

      (entendi o 'picante' rs)

      Excluir
  6. Ihh Sueli voce é ótima _ pena nao ter todo o tempo pra ficar mais tempo aprendendo com suas aulinhas que por sinal muito bem escritas.
    Nada fácil pintar vidro -dar esse tom de transparência _nunca saberia Sueli,
    a tela está linda ( queria muito ser sua aluna), pena que estou longe,rs
    abraços poeta dos pínceis.
    Obrigada da visita e bom domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Lis pelo carinho...

      Ah, discordo desse 'nunca saberia'. Pode demorar um pouquinho, mas técnica se aprende com observação e treino. Talento se desenvolve quando há a paixão. É o que tenho visto.

      Linda semana pra vc! Bjão.

      Excluir
  7. FARSA

    Diga que me ama...
    Tudo bem, minta!

    Que não há prazer igual,
    Mesmo que nada sinta!

    Que é tudo natural,
    Ainda que sob tinta!

    Se te der tédio: disfarce!
    Se não há remédio: resignar-se

    Vida não é plena, mas simula.
    Se não vale a pena: engula!

    Quando não há o real,
    Há o engano.
    Se não é angélical:
    Busque o profano!

    Sem ator principal,
    Tente um dublê.
    Protagonizar é vital:
    Interprete você!

    (Paolla Fabbretti - 2013)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. grata por aceitar minha linhas...

      Excluir
    2. Eu que agradeço Paolla... Seja bem vinda e volte sempre com seus belos poemas.

      Bjos tipo: esse espaço é seu!

      Excluir
  8. A minha visita é apenas para lhe desejar um Feliz-Natal, e um Ano-Novo cheio de paz, alegria,
    Amor e grandes vitórias.
    Renovar mais um ano de amizade,se me der a gentileza de sua visita ficarei
    também muito feliz.
    Um abraço amigo de António Batalha.

    ResponderExcluir
  9. Legal essas memórias pintadas, tornadas arte. A gente se retrata na escrita, pelo visto também nas pinturas.
    Abç,
    Adh

    ResponderExcluir
  10. Também estive ausente do meu blogue mas...voltei e estrou visitando os amigos.
    Lindo o seu trabalho e aqui...aprende-se sempre, o que é uma beleza.
    Volte sempre amiga...porque faz falta aos seus amigos.
    Beijo
    Graça

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graça querida!

      Obrigada pela visita! Ainda estou afastada dos blogs, atarefada com outras coisas, meu tempo anda curto... Volto em breve, saudades dos amigos!

      Beijo, meu carinho!

      Excluir
  11. Posso seguir o seu blog? Não sou artista plástica, mas sou apaixonada por artes, pinturas clássicas, então...e diversos estilos de artes. Aprecio quem recebeu esse dom do Criador. É um dom maravilhoso e uma missão. Lindo o seu blog! E o seu perfil é de quem sabe amar a arte tanto quanto à família.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sandra Cristina, é um prazer tê-la aqui como seguidora... Obrigada pelo carinho!
      Bjos, ótima semana!

      Excluir

Tua visita me deixa muito feliz e o teu comentário é importante para o meu aprimoramento. Aceito sugestões, críticas construtivas e elogios, naturalmente, que não sou boba, né... rs. Só não aceito e nem vou publicar comentários anônimos com gracinhas sem graça e ofensas de gente desocupada. Aos anônimos peço que assinem, por favor.

A todos meus agradecimentos e meu carinho!

Sueli Gallacci